EDITORIAL

Cosmópolis recebeu uma fortuna de dinheiro de Emendas e do Governo
Onde esta fortuna foi aplicada?



Nos últimos dias ouvimos políticos locais e de fora de nosso município falarem em milhões de recursos enviados para Cosmópolis.

O Prefeito falou numa postagem nas redes sociais, aliás, coisa que ele adora fazer, que o atual Governador em menos de 5 meses mandou 50 milhões de reais para Cosmópolis.

A pouco tempo, também, em uma reunião com o Deputado Federal, Cauê Macris, afirmou que mandou 10 milhões reais para Cosmópolis.

O Deputado Federal, Carlos Sampaio, mandou 500 mil para fazer uma Areninha.

Hoje recebi um panfleto de um candidato a Deputado Federal, Abou Anni, que afirma ter enviado 3,4 milhões para Cosmópolis, sendo 232.137,78 só para aquisição de medicamentos.

O Deputado Federal, Marcos Pereira, afirmou que enviou 600 mil para a Santa Casa de Cosmópolis.

São quase 65 milhões de recursos vindos para Cosmópolis. Isto é um terço da arrecadação anual do município.

A pergunta que faço:
Onde foi aplicado esta fortuna de dinheiro?

Pois a percepção que se tem da atual gestão é que nada na cidade funciona direito, seja na saúde, transporte, educação, água e esgoto, pavimentação, sinalização de trânsito etc.

A população precisa ser informada onde foram aplicados estes recursos? Em qual período eles chegaram? Se realmente os recursos foram liberados para a cidade? Ou se isso é só mais uma promessa de campanha política?

No Portal da Transparência tudo é oculto, tudo está nas sombras, o Portal VeroMídia, em 19/08 fez um pedido de contrato e até agora nada foi respondido, aliás mandaram eu procurar no Portal da Transparência, mas lá não tem este contrato.

Os Vereadores fazem requerimentos pedindo ao Prefeito para explicar diversas coisas e ficam sem respostas, a do transporte escolar de deficientes físicos, está sendo reclamada a pelo menos 1 ano e seis meses, conforme eles falaram em sessão da câmara.

Postar no Portal da Transparência é definido pela- Lei nº 12.527/2011, ela estabelece que é direito subjetivo dos cidadãos de receber informações (pessoais, coletivas e de interesse geral) dos órgãos públicos, que está prescrito no inciso XXXIII do art. 5º, o qual lista os direitos fundamentais. Constituem condutas ilícitas que ensejam responsabilidade do agente público ou militar - recusar-se a fornecer informação requerida nos termos desta Lei, retardar deliberadamente o seu fornecimento ou fornecê-la intencionalmente de forma incorreta, incompleta ou imprecisa.

Respondam aí, Prefeito, Secretários e Vereadores: onde foi aplicada esta fortuna de dinheiro?
Por que a cidade não melhorou?

A população quer transparência com o dinheiro público!



Fale conosco pelo WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



EDITORIAL  |   16/09/2022 10h54

Cosmópolis - SP
 




EDITORIAL  |   11/09/2022 11h18

Cosmópolis - SP
 

EDITORIAL  |   06/09/2022 11h06

Cosmópolis - SP